GIL DO CARMO COPYRIGHT 2016. DEVELOPED BY
FECHAR
LETRA

O TEU CHEIRO A CAFÉ TORRADO

Tornei a ser navegador

Neste teu Mundo irreal

De desenhos e de curvas

Como o teu...
Esse teu corpo!

Refrão:

Ai o teu cheiro a café torrado

Onde bebo, me embriago

Do teu sabor a um Chiado

Vais a pé de rua em rua

E o teu balanço vai guiando
‘inda ontem estava cá

Também não fui, voltei, sei lá!!!

(Refrão)

Nem a lua apazigua

As noites quentes tens “Agosto”

Poema Arte o teu Fado!...

No teu discreto entardecer

(Refrão)